[P+2T] Ebook Erótico #2: Download gratuito!

sábado, abril 24, 2010

Mulher de verdade não troca blush por brush!

sábado, abril 24, 2010




Publicada no Caderno
Mulher Interativa
Jornal Agora - Abril/10
Fotografia: Jairo Tx
Modelo: Ju Blasina






Outro dia, assistindo a uma propaganda de produtos milagrosos – sim, existem muitas! – fui fascinada por um produto que prometia esconder a sujeira em baixo do tapete, só que na versão estética: “diga-me onde cais que eu te deixarei em pé“. Troço fantástico aquele... Não era bonito, nem parecia confortável, além de caro e nada aconselhável para noites de sedução, mas agradava oito entre dez mulheres consultadas (dados nada confiáveis do fabricante). Entre suas qualidades estava “incrível”. 

Incrível é o que uma mulher faz em busca de perfeição! Revira o guarda-roupa atrás de uma peça - que já passou adiante - mesmo com um compromisso dentro de quinze minutos já passados e com o marido ao lado, mantendo um olho nela e outro no relógio. Sofre na academia, na clínica de estética, nas refeições ou inanições. Leva instrumentos cortantes a lugares delicados. Usa sapato apertado e calcinha que não aparece, pois mal existe. E o cabelo então, coitado: enrola, estica e puxa - parece até música da Xuxa! Num dia não pode molhar, noutro não pode secar. E toma substância tóxica para deixar de ser teimoso!

Toda mulher vive num cabo de guerra com a vaidade. Essa relação de amor e ódio a torna profunda conhecedora das técnicas do bom realce e disfarce, mas também a leva ao martírio constante de depilação, salão e liquidação. Isso quando não a escraviza perante o espelho – nenhum olhar alheio pode ser mais cruel que próprio reflexo! A verdade é que o espelho tem sempre a palavra final: se essa resultar em aprovação, ótimo! Lá vai ela, bela e formosa e azar de quem não concorda! Caso contrário, não há elogio no mundo capaz de contentá-la. Isso porque o espelho não reflete apenas a aparência, reflete também a autoestima!

Existe uma regra (ou deveria existir) que diz: “Em dias normais, a relação entre a autoestima e a maquiagem é inversamente proporcional”, ou seja: quanto menor o alicerce, maior o reboco. Mas apesar de toda a vaidade, a mulher de verdade não sabe rir nem chorar esticada. Ela faz caretas, baba e enruga o rosto inteiro durante o processo. Isso quando não arranca os cabelos, agita os braços e contorce o corpo no chão. Ela pode até não se orgulhar dos pés de galinha ou do bigode chinês, mas quando em sã consciência – coisa que nem sempre se leva na bolsa – não troca o bom e velho blush pela modernidade do brush: a máscara que mascara o tempo, criando rostos inexpressivos e indistinguíveis...  

Um rosto plástico para um mundo plástico, onde não cabem imperfeições.

A mulher de verdade não é feita de plástico! Ela dobra e tem furinhos quando apertada, e é claro que odeia mostrá-los, mas nem sempre tem paciência para escondê-los. A mulher de verdade não se encontra nas capas de revistas ou nos anúncios de lingeries. Não pela beleza ímpar das modelos, afinal elas também são mulheres de verdade; a mulher real não se encontra em anúncios publicitários, pois eles a convertem em pixels e frames, apagando sua essência milimetricamente com alguma ferramenta do photoshop ou de outra poda virtual qualquer, criando assim um modelo abstrato, perfeito – uma mulher virtual.

É claro que mulher nenhuma abomina um bom trato na sua imagem, mas quando esse trato tenta convertê-la em algo que nem mesmo o espelho reconhece, é sinal que o limite foi ultrapassado a alguns quilos de blush ou áreas de brush atrás. É melhor parar quando atingir o famoso ponto “se melhorar estraga”. É fácil reconhecê-lo, fica logo antes do ponto “minha nossa, o que fizeram comigo?”.

E sabe o que é realmente incrível? Pensar em quantas mulheres de verdade estarão lendo esta crônica e iluminando seus rostos com um sorriso genuíno e cheio de expressão
Isso sim é algo incrível!


NOTA: Blush ou Rouge - um produto de maquiagem. Brush - pincel; uma das ferramentas do photoshop (programa de edição de imagens).

5 comentários:

Giliard disse...

E, assim como a mulher de verdade não troca blush por brush, homens de verdade se apaixonam justamente pelo conjunto englobador das peculiaridades que o brush cruelmente arrebata.

Mulher! Se necessitássemos de (ou quiséssemos) pixels, já teríamos criado as brushas há muito tempo... =P [e hoje seríamos os homens mais infelizes do mundo por tentativas inúteis de modificar o que já é a criação mais perfeita do mundo: as causadoras dos sorrisos bobos, das lágrimas escondidas, da imensa vontade de viver!].

Lindo o texto, Ju! Parabéns. ;D

W disse...

Mais uma ótima crônica, Ju!

Quando eu crescer quero escrever assim!! rsrs

bjão

Marlos Rodrigues Domingues disse...

A "ditadura do brush" só vai acabar quando as mulheres pararem com a competição entre elas mesmas. Se as mulheres se preocupassem em apenas ficar de bem consigo mesma e no máximo chamar atenção dos homens, veriam que é preciso muito pouco pra ser bela e atraente. Mas elas continuam a se preocupar muito mais com o que as outras mulheres enxergam. Homem olha a mulher como um todo, já a mulher olha pra si (e para as outras) como um "agregado de peças", e acaba sempre achando algo que melhorar, compara medidas (como se beleza fosse uma grandeza métrica) e literalmente procura defeitos no espelho. Se o brush está em alta hoje pode ter certeza que não é por vontade masculina. Eu mesmo já cansei de ver fotos "photoshopadas" e preferir a versão "antes" do que a "depois".

Ju Blasina disse...

Oi, meninos

Obrigado pelos comentários - fiquei surpresa por ver o quanto uma crônica escrita ao público feminino intrigou o masculino, e isso é ótimo!

Não é surpresa a opinião expressada por vocês, de que homens de verdade preferem mulheres de verdade. Acontece que há muitas pessoas artificiais vagando no meio de nós e elas preferem seus semelhantes! risos

Concordo parcialmente com o @Marlon quando ele diz que as mulheres não se arrumam para os homens - isso é verdade, sim, mas deve permanecer assim! E por quê?

Porque a mulher não deve se arrumar para alguém além de si mesma! Nem para vcs, meninos, nem para as outras garotas.

Existe sim uma cobrança no olhar feminino alheio, mas a mulher que encara isso como uma competição, é a mesma que se prefere na versão photoshopada!

Quando ela se sentir linda e aprender a se amar, os olhares masculinos serão uma consequência!

Beijão e continuem lendo meu trabalho - é isso o que me faz gostar do espelho ;)

Ju Blasina disse...

Ops, desculpe querido, é MarloS, né?
beijão

P+2T: Especial Erótico! Baixe o seu.

Curtiu? Curte lá: P+2T no Facebook

Ou siga por email, inscrevendo o seu aqui:

 
◄Design by Pocket Distributed by Deluxe Templates
Blogger Templates