[P+2T] Ebook Erótico #2: Download gratuito!

domingo, abril 28, 2013

(do homem) original

domingo, abril 28, 2013 0
fonte: aqui

Tenta viver
a mesma coisa
com outra
pessoa
tenta viver
com outra
pessoa
a mesma
sempre a mesma
coisa
tenta viver
por não saber ser
nada
além disso
tenta viver
e consegue
e se anima
feito um golem
feliz. até
que esteja
um dia
concreto
de fato
morto
frio e sozinho
pela última vez.

domingo, abril 14, 2013

do brilho dos olhos da tela

domingo, abril 14, 2013 0
E de repente se viu
refletida no escuro
daquela tela
os olhos
muito redondos
e tristes
e brilhantes
como sempre
a boca
bonita
meio torta
o rosto apoiado
sobre a mão esquerda
dedos longos
unhas mal feitas
cabelo bagunçado
como se tivesse acabado
de acordar, e não tinha
mas achava bom assim
tudo do jeito que estava
exceto pela tristeza
caindo daquele olhos
e por duas rugas
fortes
que guardavam pesar
entre as sobrancelhas
e o claro
da tela que nunca, nunca vinha
trazendo consigo o motivo
das rugas estarem hoje
mais fundas que antes
do entortar da boca
e da tristeza dos olhos
- do brilho, do brilho, não.
dele o motivo não cabia em telas
claras ou escuras.
pensava se ainda estaria ele ali
quando o rosto fosse mais torto
e as rugas, mais profundas
pensava se ele faria
alguma diferença
em meio a tudo isso
algum dia.

gostava de pensar
que sim
enquanto o
claro
não vinha.


sexta-feira, abril 12, 2013

um poema qualquer

sexta-feira, abril 12, 2013 0


Ele fez um poema.
um bom poema
sobre o amor
e a beleza
que só nela [há?]-via
e eu o li
sem achar
ou poder perguntar
sobre ele
a data
a fonte
ou qualquer outra coisa
-uma pena

era mesmo bom
o poema!
eu o li
escondida
numa foto
de um recorte
de jornal
preso na geladeira
da família
dele
por um imã em formato de
flor. uma flor
amarela
com uma carinha
feliz.

ele fez
um poema sobre
filhas
não todas elas
apenas aquelas
que ele julga
belas o suficiente
para eternizar
em seus poemas
[e o pior
é que são]

as outras
- que outras?
- quantas outras?
- há outras?
são tantas e tão belas
quanto as que ele gosta
de dizer que são
suas
e também são suas
essas outras
embora ele nunca, nunca diga
quem dirá escreva
algo sobre elas.

[e a mais idiota delas
ainda o guarda
entre os seus
próprios versos
reconhecendo beleza
na frieza dos dele
enquanto se pergunta
se ao menos
ele pensa um pouco
sobre tudo
o que não se pode guardar
para sempre
na geladeira, preso

por um ímã
ou um poema qualquer.]

P+2T: Especial Erótico! Baixe o seu.

Curtiu? Curte lá: P+2T no Facebook

Ou siga por email, inscrevendo o seu aqui:

 
◄Design by Pocket Distributed by Deluxe Templates
Blogger Templates